Vendo o Rio do Topo: Pico da Tijuca

Hello all,

Gosta de trilha e de aventuras? Então, hoje o #ViagemdaVez resolveu dar um ótima dica pra você! 😀

A história de hoje se passa na Floresta da Tijuca, localizada no Parque Nacional da Tijuca que é a quarta maior área verde urbana do País!

Pico da Tijuca

O Pico da Tijuca é conhecido por ser o maior Pico do Rio, mas olha, é mentira. Ele perde por  apenas 3 metros do Pico da Pedra Branca em Vargem Grande. O maior pico do Parque Nacional da Tijuca tem 1021 metros de altura e uma vista de tirar o fôlego de qualquer um. Para ser sincera, eu quase chorei quando eu me virei e vi toda uma cidade lá em baixo, uma verdadeira “concrete jungle”.

Se prepare para Subir!

Assim que você chega no Parque você pode escolher fazer toda o caminho até o pico a pé, ou subir até a entrada real da trilha de carro. Bom, percorremos 4km de carro + 3km de trilha subindo. Não somos tão fitness assim pra fazer 7km a pé haha. Mas caso você esteja em forma e ame caminhar, vale muito a pena. A subida pela estrada é muito verde e cheia de ar puro. É demais!

Lá no parque tem vários cantinhos com mesinhas e sombra. Então você sempre vai ver alguém fazendo um piquenique com a família e amigos. Quando estávamos saindo vimos até uma festa de aniversário. Mesmo que você não queria fazer a trilha, tire um dia para apenas relaxar e sentir a energia boa do verde. Você se sente recarregado.

Let’s GO!

Iniciamos a trilha felizes e contentes. Nunca tinha nem visto da internet como seria a vista do Pico da Tijuca, então estava super ansiosa. É muito importante levar água, ou até mesmo muita água caso você decida fazer a trilha em um dia muito quente. Ah, e um lanchinho pra você comer admirando a vista.

Considerei a trilha média por mais que minhas pernas não estivessem mais aguentando. Mas, tem um grande porém, por mais que eu ame trilhas, aventuras e natureza não estou praticando nadinha de exercício, o que prejudicou um pouco o andamento da missão hehe 😀

A trilha estava super bem demarcada, com espaços largos para se caminhar. Caso você se canse no caminho pode parar num cantinho para descansar, é bem tranquilo.

Depois de quase morrer e de perguntar ao meu irmão 500 mil vezes se já estávamos chegando, chegamos 🙂

Bom, primeiro você chega numa escada de 117 degraus, aí você tem vontade de chorar… Mas quando você começa a subir e se vira com aquele pensamento “vou só sentar aqui rapidinho pra descansar” e vê isso:

Acho que minhas pernas tremeram mais ainda, mas agora foi de emoção.  Esse é aquele momento que você entende o quanto o mundo a nossa a volta é muito maior do que a nossa rotina diária. Eu estava lá em cima contemplando a nossa cidade, mas a rotina carioca não parou lá em baixo. Eu não podia ouvir as buzinas, os ônibus, nem o barulho do mar. Mas tudo continuou do jeito que estava.

Continue a Subir

Mas então, Reila? Que horas você chega no topo do Pico? Agorinha! Criamos coragem e terminamos os 117 degraus!

Momento lindo! Aproveitamos para sentar um pouco, beber água, comer, rir das minhas pernas bambas durante a trilha e depois fomos olhar todos os ângulos do Pico.

Se pela escada conseguíamos ver o Maracanã, agora conseguimos ver o Engenhão! Rio de Janeiro em 360 graus! Olha meu irmão lindo na foto 😀

Na foto abaixo o Cristo está logo atrás das antenas:

Logo depois que apreciamos a calmaria e tiramos muitas fotos de todos os cantinhos do Rio. Uma onda de trilheiros surgiu no pico. Chegaram todos ao mesmo tempo haha

Depois de algum tempo chega a hora de descer não é mesmo? Mas antes tivemos que sentar no nosso lugar favorito e apreciar um pouco mais aquela vista <3

E a descida?

Pessoal, a descida é coisa mais moleza desse mundo! Sem preocupações. É aquele velho ditado, né? Pra descer todo Santo ajuda! 🙂

Só amor por essa trilha, por essa vista, pela conexão com a natureza. Quando for tirem selfies sim, muitas fotos, mas tirem um tempinho pra refletir sobre o nosso papel nessa imensidão de cidade. Quando olhamos assim de cima parece que o que fazemos não tem muita importância no futuro do Rio de Janeiro, mas tem sim! Tem muita! Somos uma formiguinha nesse formigueiro, cada um precisa fazer sua parte para que tudo funcione bem!

Mas como eu faço pra chegar?

A entrada do Parque Nacional da Tijuca é localizado na Estrada da Cascatinha, 850 – Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro – RJ, 20531-590. Nós nos guiamos pelo Google Maps mesmo e funcionou super bem. Na entrada do Parque vão ter pessoas para tirar qualquer dúvida que você tenha.

Para qualquer outra informação que você queira você pode encontrar no site do parque clicando aqui, ou entrando em contato com a gente pelos comentários, nosso Perfil no Instagram ou Página do Facebook.

Espero que tenham gostado dessa aventura. Caso já tenham feito a trilha conta pra gente o que achou! 🙂

Até a próxima!

Reila Amaral

Acho que você vai gostar:

15 Comentários

  1. Muito bacana esta trilha do Pico da Tijuca, estou considerando colocar em meu roteiro. Você já subiu até o Cristo a pé, saindo do Parque Lage? Eu ainda não tive oportunidade, mas pretendo fazê-lo em julho.

Deixe uma resposta