Road Trip USA, State 2: Texas

Hello all!

Acho que o pelo post anterior vocês perceberam que a gente estava seguindo rumo a terra prometida do oeste, e a terra prometida desse post é o estado do Texas.

Woohoo

Eu particularmente tenho um amor especial pelo Texas. Para muitos é apenas o estado dos cowboys. Mas pra mim é por ser o estado dos cowboys que ele é especial. Você respira uma cultura muito forte só de pisar lá. A paisagem muda, as cores mudam, o jeito de falar e de se vestir das pessoas mudam.

Dirigir pelo Texas é se sentir voando dentro de um carro. Estradas silenciosas e infinitas. Nós nos sentimos livres e leves. A primeira cidade que paramos se chamava McLean, e a população da cidade é de 807 habitantes (pasmem!). Colocamos como meta visitar o máximo de cidadezinhas que fosse possível.

Ao entrar em McLean você se sente em um filme do velho oeste e parece que logo vai surgir pessoas em cavalos e donzelas indefesas! A cidade foi doada por uma rancheiro que morreu no Titanic! Wow!

É de encantar como aquilo é tão diferente da realidade que a gente estava acostumado. Tinha até um posto de gasolina daqueles muito muito antigos!

Passamos alguns minutos em McLean, e depois seguimos caminho. Preciso esclarecer uma coisinha, a gente tinha percorrido uma boa parte de Oklahoma até chegar o Texas pela Rota 66. Não tinhamos ideia de onde iríamos dormir. Estava tudo deserto & Escurecia cedo. Socorro!

No fim, sempre dá tudo certo né? Paramos para dormir em Claredon, uma cidadezinha mais ao sul – no fim do post coloquei um mapa pra você se guiar melhor! 🙂

 Tomamos uma boa e gelada Blue Moon num restaurantezinho muito estiloso e cheio de cowboys chamado Bar H Bbq N More. Tínhamos que entrar no clima, né?

 

Nossa principal ideia em passar pelo Texas foi viajar pela Rota 66 e visitar os Parques Naturais, mas não podíamos deixar de aproveitar todo o resto não, é?

Na manhã seguinte nós seguimos rumo ao Cap Rock Canyons State Park e, antes de entrar no parque tínhamos que passar por Quitaque, que adivinhem quantos muitos habitantes tem ?!? 387 de acordo com o censo de 2013. Gente, é surreal se você parar pra imaginar, não é?

In God We Trust

Paramos de novo por algum tempo pra tirar algumas fotos e seguir para o grande destino do dia!

As Terras Vermelhas do Cap Rock

Enfim, Cap Rock Canyons State Park. Acho que nunca vou esquecer o que foi estar naquele lugar. Foi um dois horizontes mais distantes que eu já vi. Já fui a muitos Parques Nacionais, mas na maioria das vezes eram lugares cheios de gente por serem famosos. Isso não aconteceu lá. Não aconteceu naquela manhã de março de 2015. O silêncio e a terra vermelha tomaram conta de tudo.

O silêncio era tão grande que a gente se assustou com um passarinho na árvore achando que era um animal selvagem. Ficamos uns 10 minutos escondidos com medo de morrer! hahaha Real! Perrengues fazem parte, não é?

Assim que você entra no parque tem um Visit Center para você comprar o seu ingresso e comprar o seu mapa. O ticket custou 5 dólares. A trilha que escolhemos foi uma das menores. O dia estava bem quente e não estávamos preparados para longas trilhas. Ah, o Texas é quente. Bem quente! A temperatura média anual é de 25°C.

Buffalo Bill

Uhh, lembram que eu falei que ficamos com medo do barulho dos passarinhos? Agora imagina estar dirigindo para sair do parque e encontrar isso:

Morri surtei gritei achei que o carro ia levar um coice sim ou claro? haha

Saímos do Cap Rock por volta de 2 da tarde, comemos sanduíches que achamos em um posto de gasolina em Quitaque e seguimos viagem. Uma coisa muito aventureira sobre o Texas é que se você achar um posto de gasolina é melhor encher o tanque! Porque você nunca sabe quando vai encontrar outro. Fiquei com medo de não ter gasolina várias vezes hahah Mas deu tudo certo 🙂

Pegamos a estrada, fizemos o que mais gostamos fazer, dirigir livre na estrada e apreciando a vista. Nossa próxima parada foi em Silverton, a 27 km de Quitaque. Uma outra mini cidade de 800 habitantes. A gente foi surpreendido lá com uns carros e umas lojinhas meio vintage. Adorei!!

Depois de alguns minutos em Silverton, seguimos todo o caminho até Amarillo. Onde passamos a noite. A gente não gostou muito de lá, como era uma cidade bem maior (mais de 190 mil habitantes) ficamos esperando algum tchan! mas não tinha nada de muito especial…

Depois de você ver várias cidadezinhas com menos de mil habitantes, as cidades maiores as vezes se tornam menos legais haha

Até a gente comer a melhor comida com o preço mais acessível de toda a viagem!!!

Vocês já perceberam que eu não dou muita dica de lugar pra dormir, né? Eu falo que dormi em tal cidade e só. Então, vou explicar o porquê. A gente simplesmente entrava no booking.com e escolhia o mais barato numa região próxima da gente. Fim. Mas dessa vez eu vou te falar onde eu fiquei porque foi de frente pra um restaurante super legal e barato!

O hotel se chamava Travelodge e ficava na Paramount Blvd – Amarillo. De frente para o restaurante que fomos chamado Joe Daddy’s. É um American Restaurant e no Texas, então você vai encontrar muito steak, ribs, onion rings, e todas essas comidas típicas do Texas – ps: eu não era vegetariana nessa época.

Bom, depois de se encher de comida a gente foi descansar porque na manhã seguinte iríamos visitar mais um parque natural chamado Palo Duro Canyon State Park.    

Hora do Improviso

Como não estávamos com dinheiro sobrando e não dava pra usar a GoPro apenas com a mão durante a viagem toda, decidimos improvisar e encontramos o melhor amigo da nossa viagem. Amor entre graveto, xuxinha de cabelo e a câmera.

Seguimos então nossa trilha. Em Palo Duro tinham várias pessoas visitando, famílias passando a tarde, grupos fazendo trilha a cavalo. O parque tem uma atmosfera muito boa.

A entrada custa 5 dólares por pessoa e o parque abre as 7 da manhã e fecha as 10 da noite. Se tiver pelo Texas, se programe para ir lá, vai valer muito a pena.

Mas não paramos por aqui! Tem muita coisa no Texas a ser desbravada ainda! Continua aqui comigo!

Na manhã seguinte seguimos nossa rota para o nosso próximo estado (se você se guiar pelo mapa irá descobrir em dois segundos, mas vou fingir que é surpresa haha). Viajamos pela Rota 66 rumo ao nosso próximo destino e vivemos momentos que ficaram na nossa memória.

  1. Carros enfiados no chão;
  2. Mid Point da Rota 66.

Planejar cada detalhe de uma viagem é muito bom, mas deixar com que o seu caminho de mostre algumas surpresas é maravilhoso.

Route 66

Paramos primeiro no Cadillac Ranch, na Rota 66. A escultura foi criada em 1974 e é constituída de 10 modelos de carros da marca Cadillac. Quando o Ranch foi criado, os carros tinham suas cores originais. Mas como o passar do tempo as pessoas começaram a usar grafitti e dar um novo ar aos Cadillacs.

Depois de algumas fotos, seguimos nosso rumo. E encontramos nossa segunda surpresa. A METADA EXATA DA ROTA 66. GENTE EMOÇÃO.

O Mid Point fica localizado na cidade de Adrian – TX, e olha, recomendo muito quem puder fazer uma paradinha rápida.

Lá você vai encontrar uma lojinha de lembracinhas muito muito fofa. Com a senhorinha mais legal dessa vida. Ela vai te contar tudo que você quiser saber.

Na loja dela vende tudo referente ao Texas e Rota 66. Impossível não amar. Olha o que tem em frente a loja dela:

Quase Raditor Springs: Filme Carros

Além dessa lojinha, tem também o MidPoint Cafe, quando fomos estava fechado. E fazendo uma pesquisa rápida vi que ele está a venda. Espero que alguém compre logo porque ele é de fato o melhor Cafe!

Metade da Rota 66

Tiramos nossa tão querida foto da placa e seguimos caminho. 1139 milhas para Los Anges. 1139 milhas para Chicago. Prazer, Route 66 MidPoint!

Viajar pelo Texas foi sinônimo de liberdade, de aventura, de fuga dos padrões e conexão com o mundo. Não visitamos nenhuma cidade grande, não ficamos em nenhum hotel de luxo ou comemos comidas chiques. Nós nos aprofundamos nas coisas simples. Nós sorrimos por toda a beleza que a simplicidade tem a oferecer. E isso nos encheu de amor.

E nós desejamos esse sentimento a você!

O caminho que percorremos

Se você acompanhou essa Road Trip desde o post de Oklahoma sabe que no fim da série vamos postar um vídeo com as melhores partes dessa viagem incrível.

ah, não se esqueça: you can fly high, you are a free bird.

Reila Amaral

Acho que você vai gostar:

20 Comentários

  1. Meu Deus!!!! Parece, de verdade, a cidade do filme Carros!!!! O legal é que no filme temos a sensação de ser um lugar criado para animação, e quando vcs nos apresentam estes lugares, percebo que foi pura inspiração para o filme. Muito legal!!!!!

    1. Que ótimo!! Essa é a ideia! Tentamos fazer com que os leitores sentissem pelo menos metade da nossa felicidade!
      Torcendo para que um dia você consiga visitar! Se tiver alguma dúvida só falar com a gente!

    1. Somos suspeitos de falar porque somos apaixonados pelos EUA!
      Então, caso não conheça muito tire um tempo e explore, é incrível!

      Qualquer dúvida só falar com a gente! 😀

  2. Essas road trips americanas me matam do coração. Acho que não existe pais no mundo onde seja mais prazeroso pegar a estrada. E o Texas, então, tem coisa linda demais pra ver! Parabens pelo post!

  3. Adorei o post! Texas é um estado lindo e que estou amando cada dia mais!
    Acredita que ainda não encontrei tempo pra ir até Cadillac Ranch? Quero muito conhecer!
    Da próxima vez desça mais um pouquinho e venha me visitar aqui em Allen.

    1. Ahh que coisa boa!! Tire um dia pra ir lá! Já foi no Midpoint da Rota 66? É muito legal também!

      Já estou com saudades to Texas <3 Quando voltarmos passarei em Allen com certeza, Simone 😀

Deixe uma resposta