Descobrindo a Califórnia: Parte 1

Hello all,

Nesse primeiro post, vou começar falando como eu e Lucas (meu namorado da vida inteira e parceiro de crime!! Leiam nossa apresentação) em apenas dois meses, decidimos fazer uma viagem de 16 dias para os Estados Unidos, tiramos passaporte, conseguimos o visto, comunicamos os nossos pais, compramos dólar e embarcamos para maior e melhor loucura que já fizemos. ATÉ AGORA, hahaha!

Como vocês já sabem, nossa maravilhosa e incrível amiga Reila, morou 1 ano nos EUA e desde que ela embarcou nessa aventura, nós tínhamos uma vontade imensa de encontra-la lá. Porém, nós nunca havíamos saído do país antes e tínhamos uma visão (igual a muuuita gente) de que era necessário ser rico para viajar. Então, se é assim que você pensa, fique aqui mesmo, porque você vai ver que isso está bem longe da verdade.

Vamos lá!

Em maio de 2015, Lucas viu uma promoção de passagem no Instagram da “Passagens imperdíveis” (eles são ótimos e deram o pontapé inicial na nossa coragem), nessa época, o dólar estava começando a subir e por consequência as passagens aéreas estavam mais baratas, para que a galera não parasse de viajar. Sim, viajamos com o dólar a 3 reais e mesmo assim, gastamos bem pouco. Enfim, ficamos super animados e decidimos tentar viajar em julho!

Por um milagre de Deus, conseguimos tirar o passaporte e conseguir o visto em um mês. Lucas cuidou de tudo isso, ele preencheu sozinho também o formulário DS 160 para dar entrada no visto (não é nenhum bicho de sete cabeça, ele vai escrever um post melhor explicando bem direitinho). No mesmo dia que nosso visto saiu, compramos nossas passagens de ida e volta por menos de 1.500 reais, não tivemos apenas sorte para achar esse preço, pesquisamos muito e em vários sites, como o viajanet, por exemplo e conseguimos economizar bastante.

Porém, como nós éramos viajantes de primeira viagem e fizemos tudo sozinhos, passamos por muitos perrengues até finalmente chegar no nosso destino final, CALIFÓRNIA!

Para começar, nós moramos em São Gonçalo – Rio de Janeiro e estávamos indo para a casa da Reila em Santa Barbara – Califórnia. Maaaas, como a passagem barata era de São Paulo para Las Vegas, foi essa mesma que compramos, o fato da locomoção entre todos esses locais ser bem distante e cansativa, era apenas um mero detalhe na nossa cabeça, porém não foi tão simples assim.

Road Trip

Nosso voo saia dia 28 de julho às 23H de São Paulo, como somos precavidos e nossos pais completamente ensandecidos com nossa viagem, compramos um voo que saia do Rio pra São Paulo, as 11h da manhã, para caso qualquer imprevisto acontecesse na face da terra, ainda assim conseguiríamos chegar em São Paulo.

Chegamos meio dia em SP e ficamos 11 horas morando no aeroporto, foi bastante cansativo, mas estávamos muito animados então, problema algum. Embarcamos e chegamos em Atlanta para passar pela imigração depois de 10h de voo, saímos correndo (literalmente), é bom ficar atento, porque a imigração fica com uma fila gigantesca, que não é muito rápida, então se você tem um tempo curto para pegar a conexão é bem arriscado. Nos Estados Unidos, as malas não são encaminhadas para o seu destino final direto, assim, em cada conexão que você for fazer, você tem que pegar sua bagagem e muda-la de esteira para o seu próximo destino. É um pouco confuso, pois tem milhares de esteiras em um salão gigantesco, mas os funcionários do aeroporto nos orientaram e tem bastante sinalização de qual esteira é para cada voo. 

Fizemos todo esse procedimento e pegamos o voo que faltava, depois de mais 4h e todos os mil fuso-horários chegamos finalmente em Vegas Baby!

Olha a dica!

Ei pera, NÃO ACABOU, tínhamos apenas mais 578 km para dirigir de Vegas até Santa Bárbara, SEM GPS!!!! O carro para alugar que já vinha com GPS era bem mais caro, daí para economizar, levamos um GPS do meu sogro meio alternativo, mas que no final deu certo! Lucas baixou o mapa de todos os lugares que íamos passar e com isso não precisamos usar internet no GPS que levamos, foi uma ótima saída, para não desperdiçar.

O carro que alugamos foi um Sonic, na empresa AVIS e foi bem rápido a retirada dele, sem estresse nenhum, AMÉM!

Dirigimos (quer dizer, Lucas dirigiu) umas 6 horas do deserto até começar a ver as famosas palmeirinhas, pegamos um super engarrafamento e depois de 32 horas sem tomar banho, escovar os dentes, comer e dormir direito, CHEGAMOOOOS em um mundo incrível chamado CALIFÓRNIA!!!

Não perca essa história…

Nos próximos posts, vou contar um pouco do nosso roteiro e de todas as cidades que visitamos que amamos e as que não amamos tanto assim. Estou surtando de ansiedade para contar tudo, espero que viajem conosco, através do nosso tão amado blog!!

Mil Beijos e até breve.

Letícia Vianna

Acho que você vai gostar:

4 Comentários

Deixe uma resposta